FALE CONOSCO: (41) 3342-8809 | [email protected]

Histórico

Em 23 de junho de 1967, um grupo de psiquiatras paranaenses tomou a iniciativa de fundar a Sociedade Paranaense de Psiquiatria. Em sua fundação, a Sociedade contava com 25 sócios que pretendiam valorizar uma tradição da especialidade no Estado e promover um crescimento científico e profissional para a classe médica e a comunidade. Merece ser mencionada, para registro histórico, a relação destes pioneiros de nossa Psiquiatria:

SÓCIOS FUNDADORES

Salvador Valera Sanchez, Tito Fábio Ferraz Moreira Salles, Hélio Rotemberg, Rubens Lacerda Manna, Mário Pilotto, Nelson Ronconi, Cândido de Mello Neto, José Romildo Grabowski, Irajá Correia Tramujas, Carlos Augusto Colonnese Pinto, Eduardo Mário Camargo, Ronald Luz, Levi Miró Carneiro, Duilton de Paola, Levy Silva, Flávio Mariano Rivas, Max M. Zugman, José Carlos Abreu Lima, Ana Bruck da Silveira, Octávio Augusto da Silveira, Newton Carvalho dos Santos, Maria Teresa da Silveira, Leonardo Grabois, Laufran Macedo Xavier Villanueva, Liomoacyr Pedroso

A primeira Diretoria eleita da Sociedade foi composta pelos  Drs. Cândido de Mello Neto (PRESIDENTE); Dr. José Romildo Grabowski (SECRETÀRIO); Dr. Eduardo Mário de Camargo (TESOUREIRO).

Infelizmente, alguns destes pioneiros não estão mais presentes em nosso meio. Após a fundação, no entanto, houve o crescimento do número de psiquiatras no Paraná, graças a alguns dos sócios fundadores, acima nominados, que serviram de modelo para jovens médicos que decidiram seguir a carreira psiquiátrica. Este modelo serviu como verdadeira escola, uma vez que, ainda acadêmicos de Medicina, muitos passaram a acompanhar reuniões, participar de plantões em instituições psiquiátricas daquela época e aprenderam a admirar seus mestres, o que, sem dúvida, faz parte do processo ensino-aprendizagem.

Sempre que citamos nomes, corremos o risco de sermos injustos, mas acreditamos ser da máxima importância lembrarmos de alguns  sócios fundadores, os quais serviram de modelo para a geração que se seguiu após à fundação da SPP.

Assim salientamos o Dr. Hélio Rotemberg, que, pensando à frente de seu tempo criou o então Hospital Pinheiros, depois chamado de Pinel e, recentemente, com o nome mudado para Clínica Dr. Hélio Rotemberg, e estruturou os estágios supervisionados e as reuniões científicas formando gerações de jovens psiquiatras até os dias de hoje.

Lembramos também do Dr. José Romildo Grabowski, um pioneiro da administração de antidepressivos, alguns que, na época, ainda não haviam sido lançados no Brasil, mas que, com sua curiosidade científica, leitura das principais revistas técnicas e dedicação aos pacientes, mandava importar, obtendo excelentes resultados. Conseguiu, com isto, manter um consultório lotado e extremamente procurado até recentemente, quando faleceu.

Outro pioneiro foi o Prof. Mário Pilotto, o qual dedicou-se à psiquiatria na Universidade Federal do Paraná, ensinando inúmeros alunos de graduação em Medicina. Infelizmente, também sofremos sua perda há poucos meses.

Embora não tenha sido sócio fundador, o Prof. Herley Mehl também merece ser lembrado, pois entrou logo após na Sociedade, e dedicou-se a ela e ao ensino, inicialmente ministrando Psiquiatria na então Universidade Católica do Paraná e, posteriormente dedicando-se com exclusividade e tempo integral à Universidade Federal do Paraná. Perdemos o PRof. Herley de forma precoce, há muitos anos.

Estes e outros pioneiros transmitiram para as gerações seguintes sua experiência, seus conhecimentos, seu exemplo ético e profissional, provocando uma reação em cadeia que culminou com a criação dos Programas de Residência Médica   em Psiquiatria e os Cursos de Especialização hoje existentes, fazendo com que a psiquiatria paranaense passasse a ser reconhecida a nível nacional.

Nestes 39 anos de atuação na classe médica, na promoção científica e atualização destes profissionais, a Sociedade Paranaense de Psiquiatria contou com dezenove mandatos completos de Diretores, e, dos 25 associados iniciais passa a contar hoje com 221 sócios. Neste ínterim, a SPP passou a integrar-se com a Associação Brasileira de Psiquiatria, da qual é Federada.

Esta integração das entidades tem o poder significativo de implantar um crescimento direcionado aos colegas associados e proporciona a realização intercalada do Congresso Brasileiro de Psiquiatria nas diversas cidades/capitais brasileiras.

O Congresso Brasileiro de Psiquiatria é considerado o terceiro maior do mundo da especialidade em termos de participantes e produção científica.

O Paraná teve a honra de realizar o Congresso Brasileiro de Psiquiatria em 1986, e até 2004 aguardava ansiosamente a possibilidade de participar novamente deste grandioso evento.

A Diretoria Biênio 2003/2005 indicou o Paraná para sediar o evento e participou de concorrência estabelecida através da Associação Brasileira de Psiquiatria, e obteve êxito, concorrendo com outros estados importantes da Federação. Assim, neste ano, após 20 anos, teremos o evento que ocorrerá em Curitiba no período de 25 à 28 de outubro de 2006, em sua vigésima quarta versão. Temos a expectativa da presença de aproximadamente 5.000 pessoas, um número maior que o do próprio Congresso Mundial de Psiquiatria, realizado no Cairo.

A todos os que participaram das diretorias anteriores, àqueles que participam atualmente da nossa Diretoria contribuindo para o crescimento da Sociedade Paranaense de Psiquiatria, ou a todos que participam como sócios, sendo a base de nossas realizações, o nosso agradecimento.

Texto escrito pelo Dr. Osmar Ratzke em março de 2006.
Presidente Diretoria Biênio 2005/2007

FINALIDADES

Consolidada como Departamento de Psiquiatria da Associação Médica do Paraná e Filiada da Associação Brasileira de Psiquiatria, a SPP tem como finalidade, além de congregar os médicos que exercem a Psiquiatria no Estado do Paraná, de defender os interesses dos sócios e de representar o Paraná perante a Associação Brasileira de Psiquiatria. Neste sentido a SPP  se empenha para:

1. promover o intercâmbio dos diferentes centros em que se cultive a Psiquiatria,

2. promover a formação de núcleos de ensino e eventos científicos no Estado, com o objetivo de se constituírem em locais onde sejam propiciadas atividades afins,

3. promover intercâmbio com os Serviços de Psiquiatria nacionais e internacionais,

4. zelar pelo bom nome da Psiquiatria,

5. esclarecer à Comunidade em assuntos referentes à área e

6. prestigiar as normas da Associação Brasileira de Psiquiatria e Associação Médica do Paraná às quais é filiada.

 DIRETORIA BIÊNIO 2007/2009